Estou vendo com mais frequência casos dessa doença na emergência. Embora não seja grave é muito incômoda e cria ansiedade na família que procura várias vezes a emergência durante o curso da doença.
Aqui alguns sites para sua informação:

http://pediatrio.blogspot.com.br/2011/10/doenca-da-maope-e-boca.html

http://www.cdc.gov/hand-foot-mouth/index.html

http://www.pediatriabrasil.com.br/2010/11/sindrome-mao-pe-boca.html

Cartilha: Tenha uma vida digital saudável

Cartilha da Coleção Ache Educação para Saúde

Mídias Sociais: Tenha uma vida digital saudável!



http://www.ache.com.br/_anexos/Midias-Sociais.pdf

Espera - estou no facebook


Apesar do humor mórbido no dia a dia não é raro vermos cenas semelhantes. No mesmo dia flagrei duas mães negligenciando os cuidados dos filhos por estarem clicando no celular. Uma delas ficou 1 hora mexendo no celular (aparentemente jogando) e se irritando com uma bebê linda de cerca de 7 meses que tentava ter sua atenção.
Outra quase não percebe seu filho correndo pra rua.
Na igreja é frequente vermos pessoas passarem o culto inteiro jogando ou em mensagens.
Crianças já fazem o mesmo durante a consulta e com muito custo afastamos do aparelho para que possam ser examinadas.
O celular vicia, o computador vicia, a internet vicia. E os três unidos então....
Peço a Deus que me dê bom senso e percepção no dia que eu estiver passando da medida.

Coleção Mindinho O Pequeno Missionário

Uma ótima coleção para seus filhos. 
São as história do Mindinho O Pequeno missionário. São situações do dia a dia envolvendo um grupo de crianças , resolvidas com exemplos de passagens bíblicas. Independente de sua religião vale a pena conferir. As histórias são educativas e sempre com uma lição de moral.
Tenho toda a coleção do Antigo testamento e as já lançadas do Novo Testamento. 
  Comprei pela internet no site :http://gracafilmes.com.br/site/

vacina contra Influenza 2012

Prezado(a) Dr.(a)

Informamos que a vacina contra Influenza 2012 (Cepas A/H1N1,A/H3N2 e B/Brisbane) encontra-se disponível em  nossas unidades.


Atenciosamente,


Dra. Lara Maia




Clínica de Vacinação Imunize
Unidade I
Avenida Heráclito Graça, 100 sala 05
Fone : 3226-1086
Unidade IIAvenida Antônio Sales, 3443
Fone : 3258-2115
www.clinicaimunize.com.br

DORMIR DE BARRIGA PRA CIMA OU DE LADO ?

Durante muitos anos nós pediatras repassamos para as mães a recomendação de que a posição de lado era melhor para o bebê dormir,pois diminuiria o risco do bebê engasgar com o próprio vômito. Porém uma campanha lançada pela Pastoral da Criança diz que colocar o bebê para dormir de barriga para cima diminui em 70% a morte súbita no bebê. Esta orientação vem ganhando apoio no Brasil há cerca de 4 anos.


Muitos afirmam que dormir na posição de lado ainda é melhor em alguns casos, como, por exemplo, os bebês que tenham refluxo gastroesofágico. Além de dormir lateralmente, o berço deve estar inclinado entre 15 e 30° na parte do tronco e posição lateral. Essa posição tende a esvaziar mais rapidamente e eficazmente o estômago do bebê, evitando a regurgitação e sufocação. A posição lateral deve ser bem posicionada para que o bebê não vire para a posição bruços, essa posição, sim, tem maiores risco de sufocação e asfixia.


Outro argumento dos pediatras que não concordam com a posição de barriga para cima, justificando que a causa da morte súbita é desconhecida, sendo assim precipitado afirmar que apenas mudando a posição do bebê dormir fará tanta diferença. E na prática médica é muito mais comum o pediatra se deparar com bebês regurgitando e vomitando após deitarem .


 Quem defende a posição de barriga para cima ressalta que é preferível o bebê estar sujeito a sofrer engasgamento do que correr risco de morte, argumentando que ao engasgar, o bebê tem o reflexo da tosse, que logo chama a atenção dos pais. Já inalando um ar rico em gás carbônico, o bebê está sujeito a morrer “silenciosamente”.
Como podem ver o assunto ainda é cercado de controvérsias.
A Sociedade Brasileira de Pediatria apóia a campanha da Pastoral.


Converse então com seu pediatra para que cheguem a uma conclusão do que é mais seguro para seu filho.



Conheça as dicas para prevenir a morte súbita:


VOLTA AO TRABALHO: COMO GUARDAR LEITE MATERNO PARA SEU FILHO

Como colher e estocar o leite materno 
Departamento Científico de Aleitamento Materno da SBP

Você pode retirar o leite dos seios de forma manual ou mecânica.
A ordenha manual é a melhor forma de tirar o leite e ela fica mais fácil com a prática, por isso deve ser aprendida junto com o cuidado com as mamas, durante a amamentação. Ela pode ser feita sempre que necessário e não necessita de equipamentos especiais.
A ordenha feita com a bomba tem alguns complicadores como a disponibilidade do equipamento sempre que necessário, o custo, e ainda o risco de lesão dos mamilos. Com o avanço da tecnologia, os equipamentos para extração de leite passaram a ser produzidos com materiais maleáveis e concepção mais moderna, facilitando seu uso e diminuindo esse risco de lesão.

Algumas razões para ordenhar o leite
• Aumentar a produção de leite ou mesmo para manter a lactação.
• Manter a pele saudável, massageando algumas gotas de leite materno nos mamilos.
• Abrandar o ingurgitamento mamário (quando o leite sai espontaneamente).
• Tornar mais flexível a região do mamilo e da aréola, para facilitar a mamada pelo bebê.
• Retirar leite para oferecer ao bebê que não pode ser amamentado.
Armazenar leite para oferecer ao bebê quando a mãe retorna ao trabalho ou precisa se afastar por um tempo.
• Auxiliar no tratamento de mastite.
• Doar a um banco de leite.
Preparando-se para retirar o leite
• Escolha um lugar tranquilo. Ouvir música, receber massagem nas costas, ter uma foto de seu bebê, e até mesmo medicação para a dor, podem ajudá-la a relaxar.
• Tenha um recipiente limpo pronto.
• Se estiver usando uma bomba, que ela esteja limpa e montada.
• Prenda os cabelos e proteja a boca e narinas com máscara.
• Lave as mãos com água e sabão, e tenha as unhas limpas e de preferência curtas.
• Caso tenha que lavar as mamas, utilize somente água, pois o sabão resseca os mamilos.
• Adote uma posição confortável, mantenha os ombros relaxados e um pouco inclinados para frente.
• Faça massagem, com movimentos circulares, da região areolar até a base da mama.
Técnica de ordenha mamária
• Posicione o dedo polegar acima da aréola, e o indicador abaixo. Pressione a região areolar com movimento firme, aproximando os dedos e direcionando-os para o tórax, de forma intermitente (tipo “aperta-solta”), até o leite começar a fluir.
• Despreze os primeiros jatos de leite (0,5 a 1 ml).
• Mude a posição dos dedos, para esvaziar todas as partes da mama.
• Aplique as últimas gotas retiradas na região mamilo-areolar, massageando delicadamente.
Conservação e descongelamento do leite
Use preferencialmente recipientes de vidro, e eventualmente os de plástico, como polipropileno, para o armazenamento do leite ordenhado.
A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano diz que:
• O leite humano ordenhado congelado pode ser estocado por um período máximo de 15 dias a partir da data da coleta, se for mantido em temperatura máxima de -3 °C.
• O leite humano ordenhado e refrigerado para ser oferecido pela mãe ao seu bebê, pode ser estocado por um período de até 12 horas, se guardado em temperatura máxima de 5 °C.
• Depois de descongelado, o leite humano deve ser mantido sob refrigeração, em temperatura máxima de 5 °C, por até 12 horas.
• Para descongelar o leite, coloque o recipiente em banho-maria, com água potável, aquecendo um pouco, mas sem ferver. Ao desligar o fogo, a temperatura da água deve estar em torno dos 40 ºC, ou seja, deve ser possível tocar a água sem se queimar. O frasco deve então permanecer na água aquecida até descongelar completamente o leite.

 Texto copiado do site Conversando com o pediatra, da SBP (http://www.conversandocomopediatra.com.br/paginas/materias_gerais/como_colher_estocar_leite.aspx)

REPELENTE NA CRIANÇA

Ainda existem muitas dúvidas em relação a segurança do uso de repelentes na faixa etária pediátrica.
Resumi aqui os dados principais a respeito de repelentes na infância no que diz respeito a faixa etária , tempo de proteção e forma de aplicar. 

Repelentes disponíveis e tempo de ação:
 1) Repelente a base de DEET : Off Kids( 6 a 9%) e Super Repelex Kids (7%) .
   No Brasil estes produtos tem uma concentração  baixa   o que garante uma proteção de até 2 horas no caso do Off Kids e de até 4 horas no caso do Super Repelex Kids; o que gera a necessidade de reaplicações frequentes.
  São recomendados para maiores de 2 anos de idade.

2) Repelente a base de Icaridina : Exposis Infantil Spray (25%)
 Mais potente contra o Aedes aegypti . Garante proteção por até 10 horas, o que reduz a necessidade de reaplicar. Indicado para maiores de 2 anos.
 Existe ainda o Exposis para aplicação em tecidos com duração de 3 dias, útil para aplicar no mosquiteiro, cortina, roupa, etc.

3) IR3535 : Loção antimosquito Johnson
Indicado a partir de 6 meses de idade. Duração de até 4 horas.

4) Óleos naturais:
* Citronela = efeito curta duração, reaplicação a cada hora
* Eucalipto-limão = o mais recomendado dos óleos naturais , efeito de até 5 horas

 ATENÇÃO AO USAR O REPELENTE:
- aplicar um repelente para tecido ou o repelente para pele em spray na roupa
- aplicar o repelente escolhido nas áreas do corpo descobertas (não aplicar na pele por baixo da roupa)
- aplicar uma quantidade generosa e espalhar por igual (o repelente só protege cerca de 4 cm ao redor)
- cuidado para evitar o contato com olho, nariz, lábio
- findo o tempo de exposção lavar a pele para retirada do repelente

De qualquer forma apesar de em alguns casos o uso de repelente ser necessário, aconselho que os pais se cerquem ainda de outros cuidados para depender menos do uso de produtos na pele. Roupa adequada para dormir, mosquiteiro, ambiente refrigerado, velas de andiroba ou citronela, etc.


O assunto é controverso, e sempre tento evitar como médica e mãe produtos químicos nas crianças. O bom senso então prevalece.


Fonte: Artigo de revisão Repelentes de insetos: recomendações para uso em crianças (Rev Paul Pediatr 2009.27(1) 81-9

Alerta as mães sobre prevenção da Gripe H1N1 (Gripe Suina)


  Com as manchetes alarmando os novos casos de gripe H1N1 no interior do Estado, venho aqui alertar as mães que:


* É comum não constar de lápis a data da vacina nas cadernetas de vacinação do SUS - portando fiquem atentas. A vacina deve ser dada  a partir de 6 meses de idade.
* O vacina deve ser aplicada anualmente.
* As clínicas particulares possuem vacinas para tês tipos de vírus de gripe incluindo a H1N1. Na clínica particular a vacina pode ser aplicada naqueles paciente fora da faixa etária de cobertura do SUS.


* No site abaixo veja dicas de como proteger seu filho do contágio :


http://bebe.bolsademulher.com//0a1ano/materia/nova_gripe/85581/2